Concessionária Ford em Foz do Iguaçu - PR

Por Autoeste 23.09.2020

O Dia Nacional do Trânsito é comemorado em 25 de setembro, mês esse considerado importante nas campanhas de conscientização sobre o trânsito em relação a acidentes, normas de segurança e dirigibilidade pelas ruas do país.

Mas afinal, o que é trânsito?

De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro (Lei 9.503/97), em seu artigo 1º, inciso 1º “considera-se trânsito a utilização das vias por pessoas, veículos e animais, isolados ou em grupos, conduzidos ou não, para fins de circulação, parada, estacionamento e operação de carga ou descarga”.
Dessa forma, toda circulação de pessoas, animais e/ou veículos nas vias públicas e privadas com objetivo de deslocar de um espaço para outro é considerada trânsito. Vale lembrar que as ações de carregamento e descarregamento de algo também fazem parte do trânsito, caso estejam nas vias mencionadas.

Origem do Dia Nacional do Trânsito.

O Dia Nacional do Trânsito foi instituído para ocorrer em 25 de setembro. Essa data faz referência à regulamentação do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), ocorrida em 23 de setembro de 1997 pelo então presidente da República, Fernando Henrique Cardoso, sendo promulgado e aprovado dois dias depois.

Por que o Dia Nacional do Trânsito foi criado?

A iniciativa da criação do Dia Nacional do Trânsito se deu para o reforço de campanhas de conscientização e respeito às novas leis regulamentadas pelo CTB. Na década de 1990, algumas leis estavam ultrapassadas com relação à rápida evolução de comportamento da sociedade.
O novo código veio para substituir leis pouco eficazes e, teoricamente, dar mais segurança a todos que utilizam o trânsito (pedestres, veículos, animais). Assim sendo, o Dia Nacional do Trânsito é só mais um reforço à ideia de segurança e eficiência que deve existir nas vias públicas e privadas do país.

Semana Nacional do trânsito.

Todos os anos, durante o mês de setembro, entre os dias 18 e 25, acontece a Semana Nacional do Trânsito. Nesses dias, campanhas de conscientização são reforçadas por todo o país. Os órgãos estaduais de trânsito (Departamento Estadual de Trânsito – Detran) e órgãos municipais criam tais campanhas em consonância com o Governo Federal (Conselho Nacional de Trânsito – Contran) para alertar motoristas e pedestres dos perigos no trânsito, além dos cuidados exigidos no ir e vir das cidades.
Entre as ações realizadas por esses órgãos, podemos listar:
• combate à violência no trânsito;
• incentivo à atenção à sinalização;
• incentivo ao respeito aos limites de velocidade;
• conscientização sobre ver e ser visto no trânsito;
• atendimento psicológico às vítimas de acidentes de trânsito;
• conscientização sobre o risco de dirigir sob o consumo de drogas (lícitas ou ilícitas) e/ou de álcool;
• conscientização sobre o uso do cinto de segurança para todos os ocupantes dos veículos.
Todas as campanhas ao longo dos anos possuem uma frase que marca o ideal e o ponto-chave a ser reforçado na conscientização. No ano de 2020, a frase utilizada pelos órgãos de trânsito nas campanhas educacionais foi “Perceba o Risco, Proteja a Vida”, uma boa escolha para chamar a atenção sobre o perigo que há quando o assunto é ir e vir nos espaços urbanos e rurais.

Trânsito no Brasil.

A Semana Nacional do Trânsito, em conjunto com o Dia Nacional do Trânsito, corresponde a uma série de medidas dos órgãos competentes nesse assunto para tornar o deslocamento de pedestres, veículos e animais mais seguro para todos.
Essas medidas são importantes porque trazem à tona estatísticas tristes que existem no trânsito. A imprudência associada ao consumo de drogas e/ou bebidas alcoólicas mais o desrespeito às leis de trânsito tornam o Brasil um dos países com os maiores índices de letalidade no deslocamento nas vias.
Alguns fatores podem ser mencionados para explicar tal letalidade:
• uso do celular enquanto dirige;
• excesso de velocidade;
• não uso de indicadores de segurança dos veículos, como setas e acendimento dos faróis;
• desatenção na manutenção veicular, chegando a trafegar com pneus carecas, por exemplo.

Segundo os especialistas em trânsito, para termos segurança e tranquilidade nos deslocamentos, o primeiro passo é o bom comportamento de todos os envolvidos, sendo empáticos, colocando-se no lugar do outro, afinal o trânsito é responsabilidade de toda a sociedade.

Este site usa cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência.